Atividades sensoriais para primeira infância: Descobertas e diversão!

Atividades sensoriais para primeira infância: Descobertas e diversão!

Os primeiros anos de vida de uma criança desempenham um papel crucial no desenvolvimento sensorial, uma vez que é nesse período que os bebês e crianças pequenas exploram o mundo ao seu redor por meio de suas habilidades sensoriais. Nesse sentido, as atividades sensoriais, que abrangem a visão, audição, tato, olfato e paladar, além da percepção do próprio corpo, seus movimentos no espaço e noção de equilíbrio, são fundamentais para o crescimento saudável da criança.

Atividades sensoriais planejadas para crianças durante a primeira infância tornam-se vitais para estimular esses sentidos, desempenhando um papel crucial no desenvolvimento cognitivo, emocional e físico.

Pois, não apenas aceleram o desenvolvimento sensorial, mas também contribuem para a construção de novas vias neurais no cérebro da criança, algo essencial para aprendizagens mais complexas e o desenvolvimento de habilidades futuras.

Assim, a importância dessas atividades transcende o momento presente, refletindo-se em benefícios duradouros para o desenvolvimento infantil, como você verá a seguir! 

A importância da exploração sensorial na primeira infância

A primeira infância, definida até os cinco anos de idade, é um período crítico para o desenvolvimento neurológico das crianças. 

Durante esta fase, as conexões cerebrais são formadas em uma velocidade sem precedentes, tornando-a uma janela de oportunidade para a aprendizagem e o desenvolvimento sensorial.

De modo que a exploração sensorial ativa múltiplas áreas do cérebro, contribuindo para o refinamento das habilidades motoras, a coordenação visomotora e a percepção espacial. 

Através do toque, da audição, da visão, do paladar e do olfato, as crianças pequenas podem experimentar e entender o mundo à sua volta. 

Assim, as atividades sensoriais estimulam a curiosidade inata, alimentando a aprendizagem auto-dirigida e facilitando a absorção de novos conceitos e ideias.

Atividades sensoriais: Estimulando o tato

Explorar o mundo das texturas oferece às crianças pequenas uma oportunidade valiosa para desenvolver seu sentido do tato, enquanto se divertem e aprendem sobre o ambiente ao seu redor. 

atividades sensorials tato

Aqui estão algumas atividades sensoriais centradas em texturas que podem ser facilmente realizadas em ambientes domésticos ou escolares:

  • Caixa de texturas: Utilize uma caixa de sapatos e encha-a com objetos de diferentes texturas, como tecidos macios, grãos de arroz, pedrinhas suaves, pedaços de esponja, entre outros. Deixe a criança explorar com as mãos e tentar adivinhar o que está tocando.
  • Caminho sensorial: Crie um caminho com diferentes materiais como grama artificial, carpete, plástico bolha, e tecidos de várias texturas. As crianças podem caminhar descalças sobre esses materiais, sentindo as diferentes sensações sob seus pés.
  • Arte com materiais diversificados: Proponha a criação de arte utilizando elementos texturizados como botões, macarrão, arroz, feijões, e lã. Colando estes itens em papel ou cartolina, as crianças podem criar um mosaico texturizado.
  • Livro das texturas: Faça um livro com páginas de diferentes materiais, como papel de lixa, algodão, folhas de árvores, e tecidos. Peça para a criança identificar e descrever as texturas que sente.

Estas atividades não só enriquecem a percepção tátil das crianças mas também aprimoram sua capacidade de observação e vocabulário ao descreverem suas experiências. 

As brincadeiras que envolvem texturas são atividades sensoriais bem interessantes para o desenvolvimento sensorial e cognitivo, permitindo que as crianças pequenas explorem e aprendam em um ambiente lúdico e interativo.

Atividades sensoriais com sons diversificados: desenvolvimento auditivo

A exposição das crianças a uma variedade de sons é fundamental para estimular o desenvolvimento auditivo. 

Assim,  atividades  sensoriais que visam estimular a escuta da criança, aprimoram também a compreensão da linguagem, a memória auditiva e a habilidade de distinguir entre diferentes tipos de sons. Confira algumas das melhores atividades sensoriais sobre sons: 

  • Caça ao tesouro auditivo: Crie uma brincadeira de caça ao tesouro onde os sons são as pistas. Use gravadores para reproduzir sons da natureza ou sons de objetos e peça às crianças que identifiquem de onde eles vêm.
  • Instrumentos musicais caseiros: Uma das atividades sensoriais mais indicadas de todas, estimule as crianças a construir instrumentos com materiais recicláveis. Garrafas com arroz, latas com elásticos, são algumas opções. Esta atividade incentiva o reconhecimento de ritmos e tons diferentes.
  • Histórias sonorizadas: Durante a leitura de um livro, adicione efeitos sonoros que correspondam à história. O barulho da chuva, o som dos animais, e outros, podem ser reproduzidos em momentos específicos para que a criança associe o som com a narrativa.
  • Mímica de sons: Peça para as crianças imitarem diversos sons, como o de um carro, um animal ou um instrumento musical. Esta atividade ajuda no desenvolvimento da fala e na capacidade de discriminação auditiva.
  • Memória sonora: Utilize cartões com imagens e sons correspondentes. A criança deve ouvir o som e corresponder com a imagem certa. Isso reforça a memória auditiva e a associação som-imagem. 

atividades sensoriais: audição

Exploração Visual: atividade sensoriais com jogos de cores e formas

Jogos de cores e formas são excelentes ferramentas para promover o aprendizado e a diversão, ao mesmo tempo em que desenvolvem a percepção visual, a coordenação motora e a capacidade de reconhecimento. Essas atividades sensoriais são fáceis e bastante recomendadas: 

  • Blocos coloridos: Blocos de madeira ou plástico coloridos podem ser usados para ensinar cores e formas. As crianças podem ser incentivadas a agrupar blocos pela cor, empilhá-los por forma ou até montar padrões específicos seguindo exemplos.
  • Pintura com os dedos: A pintura com os dedos permite que as crianças misturem cores e vejam o resultado de suas combinações em tempo real, além de proporcionar uma experiência tátil.
  • Quebra-Cabeças simples: Quebra-cabeças com poucas peças grandes e coloridas são ideais para o desenvolvimento da resolução de problemas e do reconhecimento de formas em crianças pequenas.
  • Classificação de objetos: Oferecer à criança uma variedade de objetos de diferentes formas e cores para que ela os classifique é uma excelente atividade para reforçar o aprendizado. 

atividade sensoriais: visão

Estas atividades não só proporcionam estímulos sensoriais valiosos, mas também promovem a interação social, a comunicação e a autoestima, à medida que as crianças se sentem orgulhosas ao completar tarefas e resolver desafios. 

Dessa forma, a exploração visual por meio de jogos de cores e formas é, sem dúvida, um meio criativo e efetivo de fomentar um desenvolvimento saudável durante os anos formativos. 

Dica extra: Sempre que a criança estiver em exploração visual em área externa, proteja-a dos raios UV! 

Atividades sensoriais olfativas: Descobrindo o mundo pelos cheiros

Atividades sensoriais olfativas permitem que as crianças explorem e reconheçam o mundo à sua volta de uma maneira diferente, utilizando o olfato para identificar, categorizar e lembrar diversas informações. 

  • Caixa de cheiros: Utilizando pequenos potinhos que podem ser fechados , coloque dentro de cada um materiais com cheiros distintos. Por exemplo, algodão embebido em essência de baunilha, um pedaço de limão, ou uma especiaria como canela. Peça às crianças que cheirem e tentem adivinhar os conteúdos apenas pelo odor.
  • Jardinagem sensorial: Criar um jardim ou um canteiro de plantas aromáticas como hortelã, manjericão e lavanda. Auxilie as crianças a plantar, cuidar e cheirar as diferentes plantas, promovendo uma experiência sensorial que associa o ato de cuidar com o prazer de descobrir cheiros agradáveis.
  • Histórias olfativas: Durante a contação de uma história, intercale o enredo com objetos que emitem cheiros relacionados à narrativa. Quando chegar a parte de um bolo sendo feito, por exemplo, apresente um pouco de baunilha ou cacau para que as crianças possam conectar o olfato com a história sendo contada.

atividade sensorial: olfato

Degustação lúdica: Introdução aos sabores e alimentos

A degustação lúdica é uma abordagem inovadora e divertida para a introdução de sabores e alimentos na vida das crianças pequenas. Esse método visa associar a experiência da alimentação a um momento de alegria e descoberta, distante de pressões e obrigações.

  • O ato de experimentar novos alimentos deve ser encorajado de forma positiva, destacando cores, formas e texturas, o que atrai a atenção da criança e desencadeia a curiosidade natural.
  • O olfato e o paladar são sentidos que permitem às crianças pequenas explorar o mundo ao seu redor. A introdução a uma variedade de aromas e sabores ajuda no desenvolvimento desses sentidos, ao mesmo tempo em que contribui para uma dieta equilibrada.
  • Jogos e atividades sensoriais que envolvam comida podem servir como uma ferramenta pedagógica. Por exemplo, identificar alimentos vendados, criar histórias ou personagens relacionados a diferentes frutas e legumes, ou até mesmo organizar pequenas 'feiras de sabores' onde as crianças podem 'comprar' e 'provar' diversos itens.

É fundamental que a experimentação se dê em um contexto lúdico, que possa transformar possíveis resistências em oportunidades para a ampliação do paladar infantil. 

Afinal, a variedade alimentar é importante para saúde e desenvolvimento da criança.

atividades sensoriais: experimentação

Em suma, a degustação lúdica como parte das atividades sensoriais não é somente sobre alimentação, mas sobre ensinar as crianças a se relacionarem com os alimentos de forma consciente e prazerosa, estimulando a autonomia e a confiança para fazer escolhas saudáveis desde cedo.

Atividades de Coordenação Motora

O desenvolvimento da coordenação motora em crianças pequenas é um aspecto fundamental para o crescimento saudável e a aprendizagem. 

Dessa forma, através de atividades que combinem movimento e propriocepção, crianças conseguem melhorar a consciência do seu próprio corpo no espaço e aprimorar habilidades motoras finas e grossas. 

A seguir, estão listadas algumas atividades que promovem a coordenação motora e podem ser implementadas em ambientes domésticos ou educacionais:

  • Circuito de obstáculos: Crie um percurso com almofadas, cadeiras e cordas onde as crianças possam pular, rastejar e equilibrar-se.
  • Pintura com os pés: Espalhar tinta em uma superfície segura e permitir que as crianças caminhem ou saltem sobre ela, criando arte com seus pés.
  • Jogos com bola: Atividades como rolar, chutar ou jogar bolas de diferentes tamanhos e pesos podem melhorar a coordenação olho-mão e o controle dos movimentos.
  • Caminhada em linha reta: Fita adesiva pode ser usada para criar linhas retas no chão. As crianças são desafiadas a caminhar sobre a linha sem sair.
  • Imitação de animais: Pedir às crianças que imitem movimentos de diferentes animais, fortalecendo a consciência corporal e a flexibilidade.

Essas atividades não apenas proporcionam estímulos sensoriais, mas também encorajam a interação social e a cooperação. 

É importante sempre buscar adaptar os exercícios conforme a idade e o desenvolvimento individual da criança, supervisionando para garantir sua segurança. A repetição dessas atividades auxilia no desenvolvimento progressivo da coordenação motora e nas habilidades de integração sensorial. 

Concluindo 

No desenvolvimento infantil, cada estímulo sensorial é um tijolo na construção do aprendizado e da adaptação ao mundo. As atividades sensoriais para crianças pequenas oferecem uma base sólida para enfrentar os desafios da vida com curiosidade, flexibilidade e habilidade.

Estudioso da pediatria, T. Berry Brazelton enfatizou que o aprendizado por meio dos sentidos contribui significativamente para o desenvolvimento cognitivo, emocional e motor. De fato, as atividades sensoriais são fundamentais para:

  • Desenvolver e aprimorar a coordenação motora fina
  • Estimular a capacidade de resolver problemas e a criatividade
  • Fomentar a interação social e a compreensão de conceitos como causa e efeito
  • Fortalecer as conexões neurais que suportam o processo de aprendizado e memória

Ademais, a incorporação rotineira de atividades sensoriais prepara a criança pequena para o sucesso acadêmico, promovendo uma abordagem holística à educação. Dessa maneira, a abordagem não se limita a ler e escrever, mas engloba o pleno desenvolvimento do ser humano.

Assim, as atividades sensoriais devem ser cuidadosamente selecionadas para desafiar e respeitar os limites individuais da criança e devem ser ajustadas conforme ela cresce e se desenvolve. 

Com a integração de múltiplas experiências sensoriais em um ambiente seguro e amoroso temos a  garantia que a criança será capaz de explorar, descobrir e se conectar com o mundo de maneira significativa. 💛

  

Leia também: 

Visão infantil: O que o seu bebê realmente vê? 

Lidando com o ciúmes pela chegada do bebê: estratégias de ouro 

 

E por aí, como está o desenvolvimento dos pequenos? Conte para gente!

E qual outro tema você gostaria de ver por aqui? Deixe suas dúvidas, sugestões e opiniões nos comentários!  

Deixe um comentário

Obs: Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados.

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.