Coceira nos olhos do bebê: o que pode ser? - SunKids

Coceira nos olhos do bebê: o que pode ser?

É num piscar de olhos que ela começa - ou volta - e, em meio a tanto desconforto e incomodo provocado, fica ainda mais difícil descobrir qual foi realmente o seu causador. Sim, nem sempre a razão por trás da coceira nos olhos do bebê está clara, não é mesmo? 

Principais causas da coceira nos olhos em bebês

Existem várias razões pelas quais os bebês podem ter seus olhinhos irritados. Uma das causas mais comuns é a alergia.

Bebês podem ser alérgicos a alimentos, pólen, poeira, ácaros ou produtos químicos presentes em produtos de higiene.

Outra causa comum de olhos irritados em bebês é a conjuntivite, uma infecção ocular que pode ser viral ou bacteriana.

Além disso, fatores ambientais, como a exposição a fumaça ou poluição, também podem causar irritação nos olhos dos bebês.

É importante observar outros sintomas que acompanham os olhos irritados do bebê. Por exemplo, se o bebê também apresentar espirros, coriza ou erupções cutâneas, pode ser um sinal de alergia.

Se houver uma secreção amarelada ou esverdeada nos olhos do bebê, pode ser um sinal de infecção.

Essas informações podem ajudar os pais a identificar a causa subjacente e tomar as medidas apropriadas para aliviar a irritação nos olhos do bebê.

Assim como também, bebês prematuros ou com histórico familiar de problemas oculares podem ter maior probabilidade de desenvolver olhos irritados.

Portanto, é essencial estar ciente desses fatores de risco e estar preparado para agir se o problema ocorrer. 

Sinais e sintomas da irritação ocular em bebês 

Identificar os sinais e sintomas de irritação ocular em bebês é fundamental para tomar as medidas adequadas de alívio.

Pois, é preciso lembramos que eles não podem se comunicar verbalmente, cabendo aos pais observar atentamente quaisquer sinais de desconforto ocular. Alguns dos sinais comuns de olhos irritados em bebês incluem:

1. Coceira nos olhos: O bebê pode esfregar constantemente os olhos com as mãos ou objetos próximos.

2. Vermelhidão: Os olhos do bebê podem parecer avermelhados ou injetados de sangue.

3. Lacrimejamento excessivo: O bebê pode ter lágrimas constantes ou olhos lacrimejantes.

4. Sensibilidade à luz: O bebê pode piscar ou fechar os olhos com frequência em ambientes claros.

5. Inchaço nas pálpebras: As pálpebras do bebê podem parecer inchadas ou inflamadas.

Como evitar as irritações oculares em bebês?

A higiene ocular adequada é essencial para prevenir a irritação nos olhos dos bebês.

Aqui estão algumas dicas importantes para manter a higiene ocular do seu bebê:

1. Lave as mãos antes de tocar nos olhos do bebê: Lavar as mãos com água e sabão antes de tocar nos olhos do bebê pode ajudar a prevenir a transferência de germes e bactérias que podem causar infecções oculares. 

2. Use produtos de limpeza adequados: Use produtos de limpeza oculares adequados, como soluções salinas estéreis ou água destilada, para lavar os olhos do bebê. Evite o uso de sabonetes ou produtos químicos irritantes.

3. Limpe os olhos com cuidado: Use compressas limpas e macias para limpar suavemente os olhos do bebê. Movimentos suaves de dentro para fora podem ajudar a remover qualquer sujeira ou substância irritante.

4. Evite esfregar os olhos: Instrua cuidadores e irmãos mais velhos a não esfregar os olhos do bebê, pois isso pode aumentar a irritação e o risco de infecção.

5. Mantenha os brinquedos limpos: Lave regularmente os brinquedos do bebê para evitar o acúmulo de sujeira e bactérias que podem entrar em contato com os olhos.

Seguir essas práticas simples de higiene ocular pode ajudar a prevenir a irritação nos olhos do bebê e promover uma visão saudável. 

Procurando orientação médica 

Embora muitos casos de olhos irritados em bebês possam ser tratados em casa, é importante reconhecer a importância de buscar conselho médico se a irritação persistir ou piorar.

Afinal, só um médico oftalmologista pode realizar uma avaliação completa dos olhoinhos do bebê e determinar a causa subjacente da irritação.

Assim como também está apto a  prescrever medicamentos ou fornecer aconselhamento especializado para aliviar a irritação e proteger a saúde ocular do bebê.

Dessa forma, é indispensável consultar um médico sempre que seu bebê apresentar sintomas graves, como dor intensa nos olhos, secreção espessa ou amarelada, inchaço excessivo nas pálpebras ou problemas de visão, sintomas que podem indicar uma infecção grave ou outro problema ocular que requer atenção médica imediata.

De modo geral, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), recomenda-se buscar orientação médica sempre que: 

  • Se a irritação nos olhos do bebê persistir por mais de alguns dias, apesar do uso de remédios caseiros.
  • Se a irritação piorar, com sintomas como dor intensa, inchaço excessivo ou secreção espessa.
  • Se o bebê estiver apresentando problemas de visão, como dificuldade em focar ou movimentar os olhos.
  • Se houver histórico familiar de problemas oculares graves.
  • Se o bebê tiver outros sintomas preocupantes, como febre alta, letargia ou erupções cutâneas graves.

 

Como usar colírio ou pomadas de forma segura no olhos do bebê

O uso de colírios ou pomadas nos olhos do bebê requer cuidados especiais para garantir a segurança e a eficácia do tratamento. Aqui estão algumas precauções importantes a serem tomadas:

1. Consulte um médico antes de usar qualquer colírio ou pomada nos olhos do bebê. Um profissional de saúde pode recomendar a opção mais adequada e fornecer instruções específicas de dosagem e aplicação.

2. Lave bem as mãos antes de aplicar colírios ou pomadas nos olhos do bebê.

3. Segure o bebê com cuidado e incline a cabeça dele para trás. Coloque uma pequena quantidade de colírio ou pomada no canto interno do olho do bebê. Certifique-se de que o conta-gotas ou o tubo não toque nos olhos do bebê para evitar contaminação.

4. Feche suavemente as pálpebras do bebê e massageie delicadamente a área para espalhar o colírio ou a pomada.

5. Siga as instruções do médico em relação à frequência e duração do uso do colírio ou pomada. Não interrompa o tratamento sem orientação médica.

É importante lembrar que a automedicação ou o uso indevido de colírios ou pomadas nos olhos do bebê pode causar complicações.

Sempre siga as orientações do médico para garantir a segurança e eficácia do tratamento.

Esperamos que as informações compartilhadas aqui sejam úteis para você. Lembre-se que existem milhares de outras famíliam criando seus filhos e passando por desafios similares aos seus exatamente nesse momento, por isso, não tenha medo de buscar ajuda! 

Se esse artigo foi útil para você, compartilhe para que possamos continuar ajudando mais mamães e papais a cuidarem de seus bebês! 

 

Deixe um comentário

Obs: Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados.

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.