Impactos do videogame no desenvolvimento infantil - SunKids

Impactos do videogame no desenvolvimento infantil

No passado, as crianças costumavam brincar ao ar livre, correndo, pulando e explorando o mundo ao seu redor. No entanto, com a chegada dos videogames, é comum que muitas crianças optem por passar seu tempo livre sentadas em frente à tela. Isso pode levar a um estilo de vida sedentário, falta de atividade física e até mesmo problemas de saúde, o que nos leva à pergunta central dessa matéria: Quais são os impactos do videogame no desenvolvimento infantil?

Embora seja fácil culpar os videogames por esses problemas, a verdade é que, quando utilizados com moderação e de forma equilibrada, eles podem até mesmo contribuir para a saúde e desenvolvimento das crianças. 

Segundo a Pesquisa Game Brasil 2022, 74,5% da população brasileira joga videogame, sendo que 35,5% dos jogadores são crianças e adolescentes (com idades entre 5 e 17 anos), totalizando cerca de 26 milhões de jovens. 

Diante dessa crescente influência dos jogos na vida das novas gerações, surge a necessidade de debater o uso benéfico dos games como uma ferramenta educacional e socialmente construtiva. Essa matéria é sobre isso, boa leitura! 

Introdução

Os jogos de videogame tornaram-se uma forma popular de entretenimento para crianças e adolescentes em todo o mundo. 

Embora o uso excessivo desses jogos possa ter efeitos negativos na saúde das crianças, a tecnologia também oferece oportunidades únicas para promover hábitos saudáveis e o desenvolvimento de habilidades importantes, de modo que equilibrar o uso dos games  e incentivar a saúde infantil é um desafio importante para os pais, educadores e profissionais de saúde.

Neste artigo, discutiremos os impactos do videogame no desenvolvimento infantil, estratégias para equilibrar o uso de jogos de videogame e promover a saúde dos pequenos.

Os efeitos do uso excessivo de jogos de videogame na saúde infantil

O uso excessivo de jogos de videogame pode ter consequências negativas para a saúde das crianças.

Pois, passar longas horas na frente da tela do computador ou do console pode levar ao sedentarismo, falta de atividades físicas e, consequentemente, ao aumento do risco de obesidade infantil.

Além disso, jogos violentos ou que contenham conteúdo inadequado podem impactar negativamente o desenvolvimento emocional e comportamental das crianças. 

Assim como também a exposição excessiva à tela do computador ou do videogame, que emitem luz azul,  e  pode ter efeitos prejudiciais para a saúde ocular das crianças, causando fadiga ocular, vermelhidão e irritação. 

Além disso, o uso excessivo de jogos de videogame pode interferir com o sono das crianças, levando a problemas de sono e alterações no padrão de sono. 

Em resumo, o impacto do videogame no desenvolvimento infantil, quando em excesso e sem moderação, pode ser bastante prejudicial. 

 

impactos do videogame

Estratégias para promover a saúde infantil no contexto de jogos de videogame

Apesar dos riscos potenciais, é possível minimizar os impactos do videogame no desenvolvimento infantil que são negativos e promover a saúde e bem-estar. 

Aqui estão algumas estratégias que pais, educadores e profissionais de saúde podem adotar:

  1. Estabelecer limites de tempo: Definir regras claras sobre o tempo permitido para jogar videogame é fundamental. Os pais podem determinar horários específicos ou intervalos de tempo diários durante os quais as crianças podem jogar. Isso ajuda a evitar o uso excessivo e permite que as crianças tenham tempo para outras atividades físicas e sociais.
  2. Promover atividades físicas: Incentivar as crianças a se envolverem em atividades físicas, como esportes, caminhadas ou brincadeiras ao ar livre, é essencial para compensar o tempo gasto jogando videogame. Os pais podem tornar a atividade física divertida e envolvente, incorporando elementos de jogos de videogame, como preservar pontos ou objetivos a serem alcançados.
  3. Escolher jogos educativos: Nem todos os jogos de videogame são iguais. Existem muitas opções de jogos educativos disponíveis, que podem ajudar as crianças a aprender habilidades acadêmicas, criatividade e resolução de problemas. Os pais podem incentivar a escolha de jogos que estimulem o pensamento crítico, a imaginação e o aprendizado, ao mesmo tempo que são divertidos.
  4. Acompanhar o conteúdo dos jogos: É importante que os pais estejam cientes do conteúdo dos jogos que seus filhos estão jogando. Verificar a classificação etária e as descrições dos jogos pode ajudar a assegurar que sejam apropriados para a idade das crianças e não contenham conteúdo violento ou inadequado.
  5. Estabelecer limites de tela: Além de limitar o tempo gasto jogando videogame, é importante estabelecer limites para o uso geral de telas, incluindo smartphones, tablets e computadores. Os pais podem criar regras sobre quando e onde os dispositivos eletrônicos podem ser utilizados para incentivar atividades fora da tela.
  6. Incentivar o diálogo e o envolvimento familiar: Os pais devem conversar com seus filhos sobre o uso de jogos de videogame e os efeitos que podem ter na saúde. É importante ouvir as perspectivas das crianças e envolvê-las na tomada de decisões, como escolher jogos adequados ou definir regras de tempo.

Equilibrar o uso de jogos de videogame e promover a saúde infantil é um desafio que requer esforços colaborativos e diminuir os impactos do videogame no desenvolvimento infantil que são prejudiciais. 

Assim, ao estabelecer limites de tempo, promover atividades físicas, escolher jogos educativos e manter um diálogo aberto sobre o tema, é possível garantir que as crianças se beneficiem do entretenimento proporcionado pelos jogos de videogame, ao mesmo tempo em que mantêm uma vida equilibrada e saudável. 

Lista de games mais indicados para crianças de 6 a 10 anos 

  • Animal Crossing: New Horizons (Nintendo Switch)
  • Minecraft (PC, Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch, Android, iOS)
  • Nintendo Labo (Nintendo Switch)
  • Super Mario Odyssey (Nintendo Switch)
  • Super Smash Bros. Ultimate (Nintendo Switch)
  • Splatoon 2 (Nintendo Switch)
  • The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Nintendo Switch)
  • Pokémon Sword and Shield (Nintendo Switch)
  • Rayman Legends (PC, Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch, Android, iOS)
  • Shovel Knight (PC, Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch, Android, iOS)

Estes jogos são todos divertidos e educativos, e são os mais indicados para crianças de 6 a 10 anos. Eles ajudam as crianças a desenvolver suas habilidades motoras, cognitivas e sociais.

impactos do videogame no desenvolvimento infantil

Impactos do videogame: benefícios do uso moderado 

"Os videogames podem ser uma ferramenta poderosa para o aprendizado e o desenvolvimento infantil, mas é importante que os pais supervisionem o tempo que seus filhos passam jogando e certifique-se de que eles estejam jogando jogos apropriados para sua idade." - Dra. Maria Helena Varella, pediatra e colunista.

Embora o uso excessivo de jogos de videogame possa ser prejudicial para a saúde das crianças, é importante ressaltar que o uso moderado desses jogos pode trazer alguns benefícios para o desenvolvimento infantil. 

Assim, quando utilizados de maneira equilibrada e supervisionados pelos pais ou responsáveis, os jogos de videogame podem fornecer experiências positivas e contribuir para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional das crianças.

Desenvolvimento cognitivo

Jogos de videogame podem desafiar as habilidades cognitivas das crianças de forma estimulante. 

Pois, muitos jogos exigem raciocínio lógico, resolução de problemas, tomada de decisões rápidas e habilidades de estratégia. Essas atividades podem melhorar a capacidade de pensamento crítico das crianças, bem como suas habilidades de memória, concentração e coordenação motora.

Além disso, alguns jogos específicos são projetados para fins educacionais. Esses jogos podem ajudar as crianças a aprender novos conceitos, habilidades e até mesmo reforçar o currículo escolar em áreas como matemática, ciência e literatura. 

Portanto, o uso moderado de jogos de videogame pode ser uma forma divertida e interativa de apoiar o aprendizado das crianças.

Desenvolvimento social

"Os videogames podem ser uma ferramenta útil para crianças e adolescentes com necessidades especiais. Os videogames podem ajudar crianças com problemas de aprendizagem a melhorar suas habilidades motoras, sociais e de comunicação. Eles também podem ajudar crianças com problemas de saúde mental a lidar com seu estresse e ansiedade." - Dra. Ana Maria Rossi, psicóloga e professora da Universidade Federal de Minas Gerais

Muito embora os impactos do videogame sejam frequentemente associados ao isolamento e falta de interação social, muitos jogos atualmente incentivam a cooperação e a interação entre jogadores. 

À medida em que jogar em equipe pode ajudar as crianças a desenvolver habilidades de trabalho em conjunto, comunicação e resolução de conflitos. 

Assim como também, jogar online com amigos ou participar de comunidades virtuais pode expandir a rede social das crianças e promover relações saudáveis ​​com outros jogadores.

De modo que em alguns casos, jogos de videogame também podem oferecer oportunidades para as crianças aprenderem sobre diferentes culturas, histórias e perspectivas. Jogos com enredos complexos e personagens cativantes podem estimular a empatia e a compreensão das crianças, tornando-as mais conscientes das diferenças e mais tolerantes.

Desenvolvimento emocional

A experiência de jogar videogame pode ter um impacto emocional nas crianças. Muitos jogos proporcionam um ambiente seguro para explorar e experimentar diferentes emoções, como alegria, medo, frustração e empolgação. 

Essa variedade de emoções pode ajudar as crianças a desenvolverem a inteligência emocional, aprendendo a lidar com diferentes situações e a expressar seus sentimentos.

Da mesma maneira que o videogame pode ser uma forma de aliviar o estresse e relaxar. Jogar jogos divertidos e envolventes pode servir como uma atividade recreativa, proporcionando momentos de descontração e prazer.

Portanto, é importante também escolher jogos apropriados para a faixa etária e que tenham um conteúdo educativo. Os pais devem estar envolvidos no processo de seleção dos jogos, verificando sua classificação indicativa e seus efeitos potenciais na criança.

Em resumo, quando usados com moderação e de maneira adequada, os jogos de videogame podem trazer benefícios significativos para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional das crianças. 

No entanto, é essencial que os pais assumam a responsabilidade de supervisionar os impactos do videgame na vida dos seus filhos, garantindo que eles não se tornem a única atividade importante na vida das crianças. 

impactos do videogame no desenvolvimento infantil

Conclusão

Apesar de os videogames terem se tornado uma parte importante da cultura moderna, é essencial que os pais desempenhem um papel ativo no monitoramento do tempo de jogo e na escolha de jogos adequados para seus filhos.

Primeiramente, é fundamental estabelecer limites adequados de tempo de jogo, e que acima de tudo, o videogame não é a "babá" das crianças.  Assim, o tempo gasto jogando videogames deve ser balanceado com outras atividades, como exercício físico, leitura e interação social.

Além disso, a escolha dos jogos é crucial. Optar por jogos que sejam educacionais, que promovam o desenvolvimento cognitivo e social das crianças, é uma forma eficaz de garantir que os videogames possam ser benéficos. 

Assim também, os pais também devem estar atentos às classificações indicativas dos jogos e selecionar aqueles adequados para a faixa etária dos filhos.

Outra estratégia importante é promover a discussão e a interação em torno dos jogos de videogame. Pais e filhos podem aproveitar o tempo de jogo para se envolver em conversas sobre estratégia, narrativa e valores transmitidos pelos jogos. 

Pois, esses momentos pode ajudar a desenvolver habilidades de pensamento crítico e promover uma compreensão mais profunda do conteúdo dos jogos.

Outro aspecto a ser considerado é a integração dos videogames com atividades físicas. Hoje em dia, existem jogos que utilizam sensores de movimento para envolver as crianças em atividades físicas enquanto jogam. 

Logo, essa é uma maneira divertida e saudável de equilibrar o tempo sedentário com a prática de exercícios, contribuindo para a promoção da saúde física.

Por fim, é importante que os pais estejam presentes e acompanhem o tempo de jogo de seus filhos. Eles devem estar cientes dos jogos que seus filhos estão jogando, das interações online que ocorrem e dos riscos potenciais associados aos jogos virtuais.

Ao manter um diálogo aberto com seus filhos, os pais podem ajudá-los a compreender os limites do jogo e a tomar decisões informadas.

Em resumo, equilibrar o uso de jogos de videogame e promover a saúde infantil requer o envolvimento ativo dos pais. Estabelecer limites, escolher cuidadosamente os jogos, promover a interação e o diálogo, integrar atividades físicas e acompanhar o tempo de jogo são estratégias fundamentais para garantir que os videogames possam se tornar uma ferramenta educacional e divertida, sem comprometer a saúde e o bem-estar das crianças.

 

Este artigo tem caráter informativo, com o objetivo de disseminar conhecimento sobre saúde e bem-estar infantil. Ajude-nos a compartilhá-lo para que mais pessoas se conscientizem, clicando no botão abaixo!  

Deixe um comentário

Obs: Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados.

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.