crise dos 2 anos

Sobrevivendo à Crise dos 2 Anos: Estratégias Altamente Eficazes

2 comentários

Compreender e lidar com o comportamento infantil durante a crise dos 2 anos pode ser desafiador para os pais e cuidadores. Nessa fase, as crianças estão passando por um período de desenvolvimento intenso, caracterizado por mudanças físicas, emocionais e cognitivas. Neste artigo, vamos abordar algumas estratégias que podem ajudar os pais a enfrentar essa fase de forma mais suave e construtiva.

Compreendendo a crise dos 2 anos

A crise dos 2 anos, também conhecida como "terrible twos" em inglês, refere-se a um estágio de desenvolvimento em que as crianças começam a lutar por independência e a testar limites. Nessa fase, eles estão aprendendo a expressar suas vontades e opiniões, o que pode resultar em comportamentos desafiadores, como birras, teimosia e dificuldade em seguir regras.

É importante lembrar que essa fase faz parte do desenvolvimento normal da criança e não deve ser vista como um comportamento inadequado ou problemático. Aos 2 anos de idade, a criança está começando a desenvolver sua identidade e a aprender a se relacionar com o mundo ao seu redor.

Identificando os comportamentos típicos nessa fase

Durante a crise dos 2 anos, é comum as crianças apresentarem comportamentos desafiadores. Alguns exemplos desses comportamentos incluem:

  • Birras intensas quando contrariadas ou frustradas.
  • Teimosia e resistência em seguir instruções.
  • Dificuldade em compartilhar objetos ou brinquedos.
  • Exploração da independência, recusando-se a receber ajuda ou realizar tarefas simples.
  • Aumento da impulsividade e dificuldade em controlar as emoções.
  • Resistência ao sono ou a mudanças na rotina. 

Crise dos 2 anos: Como lidar

É importante lembrar que esses comportamentos são normais e fazem parte do processo de desenvolvimento da criança. No entanto, isso não significa que eles devam ser ignorados ou incentivados. A seguir, veremos algumas estratégias altamente eficazes para lidar com esses comportamentos.

Desenvolvendo estratégias de comunicação

Uma das maneiras mais eficazes de lidar com o comportamento infantil durante a crise dos 2 anos é desenvolver estratégias de comunicação adequadas. Aqui estão algumas dicas para ajudar nessa área:

  1. Mantenha uma comunicação clara e simples: Use frases curtas e vocabulário adequado para a idade da criança. Evite longas explicações que possam confundir ou causar frustração.
  2. Dê opções limitadas: Ofereça à criança opções limitadas para ajudá-la a fazer escolhas e se sentir mais autônoma. Por exemplo, em vez de perguntar "O que você quer vestir?", pergunte "Você quer usar a camisa azul ou a vermelha?".
  3. Esteja atento às necessidades emocionais: Lembre-se de que as crianças nessa fase estão experimentando um turbilhão de emoções. Seja empático e tente entender o que está por trás do comportamento da criança. Ajude-a a identificar e expressar suas emoções.
  4. Use o tempo de qualidade: Reserve um tempo todos os dias para interagir, brincar e se envolver em atividades significativas com seu filho. Isso fortalecerá o vínculo emocional entre vocês e também ajudará a criança a se sentir mais segura e compreendida.

Estabelecendo limites e regras adequadas

Durante a crise dos 2 anos, é fundamental estabelecer limites consistentes e regras adequadas para garantir a segurança e o bem-estar da criança. Aqui estão algumas dicas para estabelecer limites eficazes:

  1. Seja consistente: Mantenha as regras e limites de forma consistente para evitar confusão e frustração na criança. Certifique-se de que todos os cuidadores estejam em sintonia quanto às expectativas e limites.
  2. Explique as razões por trás das regras: Quando estabelecer uma regra, explique à criança o motivo por trás dela. Isso ajudará a criança a entender melhor e aceitar as regras.
  3. Use reforços positivos: Reforce os comportamentos positivos da criança por meio de elogios e recompensas. Isso incentivará a criança a seguir as regras e facilitará o processo de aprendizado.
  4. Evite punições severas: Use consequências adequadas para ensinar à criança sobre as consequências de suas ações. Evite punições severas, como gritar ou bater, pois isso pode danificar a confiança e o bem-estar emocional da criança.

Superando a crise dos 2 anos

Promovendo a autonomia da criança

Durante a crise dos 2 anos, é importante permitir que a criança desenvolva sua autonomia e independência. Aqui estão algumas maneiras de promover a autonomia da criança:

  • Permita que ela participe das atividades diárias, como se vestir, comer ou arrumar os brinquedos. Em vez de fazer tudo por ela, incentive-a a fazer as coisas por si mesma, de acordo com sua habilidade.
  • Dê à criança a oportunidade de tomar decisões simples, como escolher uma roupa para usar ou um brinquedo para brincar. Isso ajudará a fortalecer sua confiança e senso de controle.
  • Elogie e encoraje os esforços da criança, mesmo que ela não execute perfeitamente uma tarefa. Isso incentivará a persistência e o desenvolvimento de habilidades.

Dando suporte emocional durante a crise

Durante a crise dos 2 anos, é fundamental fornecer suporte emocional adequado à criança. Aqui estão algumas sugestões para ajudar a criança a lidar com suas emoções:

  • Esteja presente e disponível: Esteja lá para apoiar a criança quando ela estiver frustrada, irritada ou triste. Ofereça conforto, abraços e palavras de encorajamento.
  • Ensine habilidades de autorregulação: Ajude a criança a identificar suas emoções e fornecer estratégias para lidar com elas. Isso pode incluir a prática de respiração profunda, contar até dez ou encontrar uma atividade que a acalme, como desenhar ou ouvir música.
  • Ensine a criança a resolver problemas: Ajude a criança a desenvolver habilidades para resolver problemas de forma independente. Isso a ajudará a se tornar mais autossuficiente e a lidar com situações desafiadoras. 

Crise dos 2 anos: aprendendo a superar

Buscando ajuda profissional quando necessário

Se você está lutando para lidar com os comportamentos da criança durante a crise dos 2 anos ou se está preocupado com o seu bem-estar, não hesite em buscar ajuda profissional. Um psicólogo infantil ou um pediatra poderão fornecer orientação e apoio adicional.

Em conclusão, a crise dos 2 anos é uma fase normal e esperada do desenvolvimento infantil e que, sobretudo, passa! 

Assim, com compreensão, comunicação eficaz, limites adequados e suporte emocional, os pais podem ajudar seus filhos a atravessar essa fase de forma mais tranquila e construtiva.

Lembre-se sempre de que cada criança é única, portanto, experimente diferentes estratégias e adapte-as de acordo com as necessidades individuais de seu filho! 

Leia também: Seu Bebê Não Quer Tomar Água? Confira Aqui 7 Dicas Infalíveis 

Óculos Infantis Flexíveis: Top 5 Modelos Que Protegem dos Raios UV  

Esperamos que esse conteúdo possa te ajudar a enfrentar essa fase tão importante. Nos ajude para que essas informações cheguem a mais pessoas! É só clicar no botão que aparece aqui embaixo. 

2 comentários

Luana Bernardes
Luana Bernardes

Oi, Ana! Ficamos extramamente felizes com o seu comentário. Nosso blog existe para isso mesmo: ajudar familares e crianças pela jornada do crescimento!
Conte sempre conosco.
Com carinho,
Luana.

Ana Bicalho
Ana Bicalho

Gostei demais,bem esclarecedora vai me ajudar muito com minha neta.

Deixe um comentário

Obs: Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados.

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.