3 sinais da criança com ansiedade que você precisa saber

3 sinais da criança com ansiedade que você precisa saber

9 comentários

A ansiedade é um transtorno psicológico que acomete 67,2% dos brasileiros, você sabia? A criança com ansiedade experimenta um estado psicológico marcado por sentimentos de preocupação, nervosismo ou medo que são fora do comum para a idade da criança. 

Embora seja normal que crianças experimentem certa ansiedade durante o crescimento, quando essas preocupações se tornam frequentes ou excessivamente intensas, podem sinalizar um problema de ansiedade. 

Este transtorno pode afetar negativamente o desempenho escolar, as relações sociais e o desenvolvimento geral da criança. Por isso,  é essencial reconhecer os sinais de alerta a fim de buscar apoio profissional adequado e promover o bem-estar emocional da criança.

Compreendendo a ansiedade nas diferentes faixas etárias

A criança com ansiedade pode se manifestar de maneiras diversas ao longo do desenvolvimento humano. Em cada estágio etário, os sinais podem ser distintos:

  • Na infância, a ansiedade muitas vezes aparece como medos excessivos, dificuldades de separação ou crises de birra.
  • Durante a adolescência, pode-se perceber a prevalência de preocupações com desempenho escolar, aceitação social e autoimagem.
  • Adultos com ansiedade frequentemente enfrentam estresse relacionado ao trabalho, responsabilidades familiares e pressões financeiras.
  • Na terceira idade, temores acerca da saúde, perda de entes queridos e mudança na rotina diária são comuns.

Entender como a ansiedade se apresenta em cada fase ajuda a identificar e a intervir de maneira apropriada.

Sinal inconfundível nº1 da criança com ansiedade: mudanças súbitas no comportamento

Quando crianças apresentam ansiedade, uma das manifestações mais evidentes pode ser uma alteração abrupta em seu comportamento habitual. Estas mudanças podem incluir:

 

  • Retraimento social onde antes havia extroversão;
  • Irritabilidade ou choro sem razões aparentes;
  • Problemas em manter o foco nas atividades escolares ou lúdicas;
  • Desenvolvimento de medos repentinos que não eram presentes;
  • Afastamento de atividades que anteriormente eram desfrutadas;
  • Alterações no padrão de sono, como dificuldade em adormecer ou pesadelos frequentes.

 

 

Estes indícios podem ser o reflexo de uma angústia interna que a criança não sabe como expressar adequadamente. Esteja atento a estas variações para oferecer o apoio necessário!  

criança com ansiedade

Explorando os aspectos emocionais: Irritabilidade e choro

A criança com ansiedade frequentemente manifesta uma irritabilidade aumentada, está mais propensa a responder a situações cotidianas com frustração ou raiva, diferindo de seus comportamentos habituais. 

Este sinal pode ser confundido com rebeldia ou mau comportamento, mas muitas vezes é um indicador de que a criança pode estar lutando contra sentimentos internos de ansiedade.

O choro também é uma expressão comum da criança com ansiedade. Podem chorar facilmente e por motivos que parecem triviais ou sem razão aparente.

Esse choro pode ser uma resposta a uma sensação de sobrecarga emocional, resultante da incapacidade de processar ou expressar adequadamente suas emoções em palavras. 

Assim, reconhecer essas manifestações emocionais é essencial para a identificação e suporte adequado à saúde mental da criança.

Sinal inconfundível nº2 da criança com ansiedade: queixas físicas frequentes

A criança com ansiedade pode apresentar uma série de queixas somáticas, isto é, sinais físicos sem uma causa médica aparente. Estas podem incluir:

 

  • Dores de cabeça regulares
  • Dores abdominais sem razão médica identificável
  • Náuseas frequentes ou mal-estar geral
  • Tensão muscular ou relatos de dores pelo corpo
  • Fadiga constante
  • Insônia ou distúrbios do sono

 

Estas manifestações somáticas são respostas físicas ao estresse emocional que a criança pode estar sentindo. 

Dessa maneira, é fundamental que os pais estejam atentos a estes sinais e busquem orientação médica para descartar causas orgânicas, e, se necessário, procurar apoio psicológico para a criança.

criança com ansiedade

O impacto da ansiedade infantil no desempenho escolar

A ansiedade na criança pode impor barreiras significativas no contexto educacional. Alunos ansiosos frequentemente enfrentam:

  • Dificuldade de concentração: A preocupação constante rouba a atenção necessária para o aprendizado eficaz.
  • Baixo rendimento nas avaliações: A pressão dos testes e a autoexigência podem levar a bloqueios mentais, interferindo no desempenho.
  • Participação em sala de aula insuficiente: O medo de julgamento ou de cometer erros pode fazer com que evitem levantar questões ou participar de discussões.
  • Presença de sintomas físicos: Dores de cabeça e estômago, por exemplo, podem levar a faltas escolares, reduzindo a exposição ao conteúdo.
  • Evitação de atividades escolares: Projetos em grupo e apresentações tornam-se um grande desafio, resultando em evasão dessas atividades essenciais ao aprendizado colaborativo.

Tais fatores não somente afetam as notas, mas também podem prejudicar o desenvolvimento social e emocional do aluno.

Sinal inconfundível nº3: afastamento social e dificuldades de interação

A criança com ansiedade frequentemente se retrai de atividades grupais, evitando brincadeiras comuns para a idade.

Elas pode se sentir sobrecarregadas pela perspectiva de interagir com os outros, especialmente em ambientes novos ou ruidosos. Esse afastamento pode refletir o medo de sere julgada ou um pavor paralisante de cometer erros em público.

Pois, a interação social muitas vezes exige habilidades que a criança com ansiedade encontra dificuldade em desenvolver, como interpretar pistas sociais ou manter conversas.

Como resultado, ela pode se isolar, perdendo oportunidades valiosas de desenvolvimento social e emocional.

Dessa maneira, procure sempre observar esses comportamentos, pois a intervenção precoce pode ser crucial para o bem-estar da criança. 

Ansiedade vs. Timidez: Como diferenciar?

Embora possam parecer similares, ansiedade e timidez são distintas. A timidez é um traço de personalidade onde a criança evita o centro das atenções ou interações por desconforto, mas isso não interfere significativamente em suas funções diárias.

Em contraste, a ansiedade infanto-juvenil é um transtorno que ultrapassa a inibição natural, acompanhada de preocupação exagerada, medos intensos e pode limitar severamente as atividades cotidianas da criança.

Assim, para diferenciá-los, observe se:

  • A criança evita situações sociais por medo persistente e irracional, o que indica ansiedade.
  • O desconforto é acompanhado de sintomas físicos, como dor de estômago ou taquicardia.
  • O comportamento inibidor supera o âmbito social e interfere na rotina escolar ou em outras atividades essenciais.

ansiedade infantil

Quais são as consequências a longo prazo para a ansiedade infantil não tratada? 

Quando a criança com ansiedade não é devidamente tratada, pode levar a desfechos preocupantes ao longo do tempo:

  • Transtornos de ansiedade persistentes: A falta de tratamento pode resultar na continuidade e agravamento dos sintomas de ansiedade, que podem evoluir para transtornos crônicos.
  • Problemas de saúde mental: O risco de desenvolver outros problemas de saúde mental, como depressão e transtorno de estresse pós-traumático, aumenta significativamente.
  • Dificuldades escolares e sociais: As crianças podem apresentar queda no desempenho escolar, dificuldades em estabelecer e manter relações sociais, e um impacto negativo em seu desenvolvimento cognitivo e emocional.
  • Substâncias e comportamentos de risco: Existe uma maior tendência para a busca de alívio através do uso de substâncias ou adoção de comportamentos de risco na adolescência e idade adulta.

É essencial reconhecer e tratar a ansiedade infantil para prevenir essas consequências.

Estratégias parentais para lidar com a ansiedade Iinfantil

Algumas estratégias são indicadas para lidar com a criança em casa. Acima de tudo, é preciso de um ambiente muito acolhedor e que valide todos os sentimentos da criança com ansiedade sem diminui-los. Confira: 

  • Validar os sentimentos: Reconhecer e acolher o sentimento de ansiedade da criança é o primeiro passo. Evite desvalorizar o que ela está sentindo.
  • Ensinar técnicas de relaxamento: Práticas como a respiração profunda e a imaginação guiada podem ser ensinadas para ajudar a criança a se acalmar durante os momentos de ansiedade.
  • Estabelecer rotinas: Uma rotina previsível pode fornecer uma sensação de segurança e reduzir a ansiedade.
  • Ser um exemplo de  comportamento positivo: Os pais devem tentar demonstrar comportamento calmo e resolução de problemas em situações estressantes, servindo como modelo para a criança.
  • Promover a autonomia: Encorajar a criança a enfrentar os seus medos gradualmente, com suporte, pode aumentar sua autoconfiança e diminuir a ansiedade.
  • Buscar ajuda profissional: Se a ansiedade infantil se tornar intensa ou prolongada, tornando a vida da criança difícil em algum sentido, procurar a orientação de um psicólogo infantil é aconselhável.

A importância da intervenção profissional

Quando uma criança exibe sinais de ansiedade, a intervenção de profissionais da saúde mental torna-se essencial.

Psicólogos e psiquiatras especializados na infância têm ferramentas para identificar a severidade dos sintomas e desenvolver estratégias terapêuticas adequadas para cada caso. 

Assim, o apoio precoce pode prevenir o agravamento dos quadros de ansiedade e colaborar para melhores prognósticos. Através de terapia comportamental, técnicas de relaxamento e, em alguns casos, medicamentos, profissionais capacitados direcionam a criança para um desenvolvimento saudável, diminuindo o impacto da ansiedade em sua vida escolar e social.

A participação da família nesse processo também faz toda a diferença, assim como o acompanhamento contínuo à medida que a criança cresce.

Concluindo o assunto 

Reconhecer a uma criança com ansiedade pode ser desafiador, mas é fundamental estar vigilante aos sinais inconfundíveis como alterações no sono, preocupações excessivas e mudanças comportamentais.

Sobretudo, é importante para pais, educadores e cuidadores abordarem estas questões com sensibilidade e buscar o apoio de profissionais da saúde mental.

Pois, a intervenção precoce é fundamental para ajudar a criança a gerir a ansiedade de forma eficaz, promovendo o seu bem-estar e desenvolvimento saudável.

Por isso, encoraje a comunicação aberta e ofereça um ambiente de suporte, enquanto procura ajuda especializada para enfrentar esse desafio de maneira assertiva e construtiva! 

 

Leia também: 

4 estratégias eficazes para lidar com a birra infantil

Seletividade alimentar: Quando é a hora de buscar ajuda? 

 

Quer receber mais matérias como esta? Deixe seu e-mail abaixo e receba em primeira mão! 

9 comentários

Clarice R. A.Hermes
Clarice R. A.Hermes

Oi tenho filhas gêmeas e uma delas mudou completamente o comportamento dela estressada , chora por pouca coisa e toda hora vai no banheiro fazer 🤔

Clarice R. A.Hermes
Clarice R. A.Hermes

Oi tenho filhas gêmeas e uma delas mudou completamente o comportamento dela estressada , chora por pouca coisa e toda hora vai no banheiro fazer 🤔

Luana Bernardes
Luana Bernardes

Oi, Denise! As possíveis causas para que o seu pequeno esteja com esse comportamento precisam ser investigadas, com certeza!
Deixe seu e-mail no final dessa matéria para eu te mandar conteúdos exclusivos sobre esse tema. Link: https://sunkids.com.br/blogs/blog-sunkids/3-sinais-da-crianca-com-ansiedade-que-voce-precisa-saber

Um abraço, vocês vão superar essa fase!

Luana.

Luana Bernardes
Luana Bernardes

Oi, Gleber!
Entendo que você esteja preocupado com a saúde do seu filho, especialmente considerando os sintomas que tem observado. É louvável que você tenha procurado ajuda médica e realizado exames para investigar a causa dos sintomas dele, É possível que a palidez do seu filho esteja relacionada à ansiedade, especialmente se ele já demonstrou ser uma criança ansiosa. A ansiedade pode manifestar-se de várias maneiras em crianças, e sintomas físicos como palidez podem ser uma resposta ao estresse emocional.

O fato de ele sentir vontade de ir ao banheiro quando está ansioso também é comum. Muitas pessoas experimentam sintomas gastrointestinais quando estão ansiosas, como uma resposta física ao estresse. No entanto, é importante continuar monitorando os sintomas do seu filho e considerar outras possíveis causas para a palidez, caso necessário. Se você suspeitar que a ansiedade está desempenhando um papel significativo nos sintomas dele, pode ser útil consultar um profissional de saúde mental, como um psicólogo infantil, para obter orientação adicional e apoio para ajudar seu filho a lidar com a ansiedade.

Lembre-se de que você não está sozinho. Deixe seu email nesse link: https://sunkids.com.br/blogs/blog-sunkids/3-sinais-da-crianca-com-ansiedade-que-voce-precisa-saber para que eu possa te mandar mais conteúdos que ajudarão você e seu pequeno!

Atenciosamente,
Luana

Luana Bernardes
Luana Bernardes

Oi, Mineia!
Sinto muito em ouvir que seu filho está passando por dificuldades. Parece que você está fazendo o possível para encontrar soluções e ajudá-lo da melhor maneira. É louvável que você tenha procurado a opinião médica e iniciado a terapia.
A falta de ar e o choro frequente podem ser sintomas de várias questões, incluindo ansiedade. Às vezes, as crianças podem expressar sintomas emocionais através de sintomas físicos. No entanto, é importante continuar explorando todas as possibilidades e continuar a apoiar seu filho durante esse tempo desafiador.
Mudar de escola pode ser uma boa decisão, especialmente se houver fatores na escola anterior que contribuíram para o desconforto ou a ansiedade do seu filho. Às vezes, um ambiente escolar diferente pode fazer uma grande diferença no bem-estar emocional de uma criança.
Te convido a clicar no link no final dessa materia: https://sunkids.com.br/blogs/blog-sunkids/3-sinais-da-crianca-com-ansiedade-que-voce-precisa-saber e deixar seu e-mail para que receba em primeira mão conteúdos que irão te ajudar nessa jornada.
Com carinho,
Luana

Deixe um comentário

Obs: Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados.

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.