Alguns cuidados e dicas para cuidar da saúde ocular das crianças! - SunKids

Alguns cuidados e dicas para cuidar da saúde ocular das crianças!

Com o passar dos anos e o avanço da tecnologia, a saúde ocular começou a se tornar um problema e grande preocupação para os médicos e oftalmologistas, já que uma considerável parcela da população (aproximadamente 30% da população mundial) desenvolveu algum tipo de doença ou síndrome ocular, e com isso, necessitam utilizar óculos com lentes corretivas ao dia a dia.

É assustador quando pensamos no verdadeiro número que estes 30% abrangem, e a situação só piora quando as tendências é que este problema piore nos anos seguintes. Para conseguir mudar o futuro em que a sociedade está caminhando, precisamos começar a desenvolver melhores hábitos de saúde ocular, principalmente nas crianças, já que elas são o futuro do mundo.

Diversas práticas podem ser realizadas pelos pais, para que assim, a criança tenha olhos saudáveis durante o crescimento, diminuindo consideravelmente a probabilidade da mesma desenvolver algum problema ocular conforme o passar dos anos. Infelizmente, são pouquíssimos pais que possuem tal conhecimento e colocam-o em prática, algo proveniente de inúmeros motivos, como condições financeiras, falta de recursos, tempo, acesso, entre outros.

Contudo, caso você queira se esforçar minimamente para garantir que o seu filho terá uma melhor saúde ocular no futuro, recomendamos que preste muita atenção em todas as informações a seguir, pois elas com certeza lhe ajudarão nesta missão!

Cuidados e práticas que devem ser seguidas desde o nascimento

Para evitar enrolação, decidimos separar e disponibilizar logo de início algumas práticas e cuidados que devem ser seguidas desde o nascimento da criança, para assim, garantir que ela crescerá com olhos saudáveis. Estas práticas se resumem a:

 

O que fazer durante a maternidade?

Muitas pessoas não sabem, mas desde a maternidade devem ser feitos alguns exames e testes, para assim, verificar se a criança não nasceu com algum problema ocular congênito, ou também para observar se ela não possui tendências a desenvolver.

Dentre os principais testes e exames que devem ser feitos nesta fase, pode-se dizer que o teste do reflexo vermelho, também conhecido como teste do olhinho, é um dos principais e mais fundamentais, o qual já foi determinado como uma obrigatoriedade, e assim, todos os recém-nascidos devem fazê-lo.

Este teste é capaz de diagnosticar precocemente a maioria dos problemas oculares que costumam ser desenvolvidos por crianças. Caso seja notada alguma irregularidade, a criança é rapidamente encaminhada para um oftalmologista, onde fará um diagnóstico completo e começará o tratamento para aquele problema.

E após a maternidade?

Após a maternidade, muitos pais acabam ignorando completamente a saúde ocular da criança, uma prática completamente errada e que aumenta consideravelmente os riscos sobre os olhos da criança.

Diversos estudos comprovaram que os olhos se mantêm extremamente frágeis a qualquer estímulo ou fator externo até a criança completar os 6 anos (época da pré-escola), já que o crescimento natural faz com que o crânio passe por inúmeras mudanças, deixando os olhos com uma proteção irregular.

Tal característica faz com que o hábito de levar a criança ao oftalmologista com frequência se torne uma obrigação, portanto, atente-se a manter uma regularidade de 6 meses para cada consulta, algo que garantirá um desenvolvimento saudável dos olhos do seu filho.

 

Sinais que podem indicar problemas de visão

Por fim, mas não menos importante, vale dizer que também existem alguns sinais que as crianças tendem a apresentar quando há a existência de algum problema em seus olhos, algo que você deve se atentar, para assim, levá-la ao oftalmologista o mais breve possível, garantindo um diagnóstico precoce. Estes sinais são:

  • Lacrimejo;
  • Vermelhidão nos olhos;
  • Coceira e irritação nos olhos;
  • Dor no fundo dos olhos;
  • Dificuldade para enxergar em determinadas situações;
  • Fotofobia;
  • Desempenho irregular na escola;
  • Falta de vontade de aprender e estudar;
  • Dificuldade para se concentrar, ler e até mesmo escrever;
  • Entre outros.

Qual a importância de realizar um diagnóstico precoce?

Falamos até agora sobre algumas práticas, hábitos e cuidados que devem ser tomados para conseguir realizar um diagnóstico precoce, entretanto, é um fato que ainda não explicamos a importância que tal diagnóstico possui, algo que todos os pais devem saber.

De modo geral, o diagnóstico precoce possui o objetivo de começar o tratamento o mais breve possível, evitando com que a doença ou problema se desenvolva. Diversos estudos mostraram que a grande maioria dos casos de cegueira infantil poderiam ter sido evitados caso o diagnóstico e tratamento fossem feitos precocemente, garantindo a saúde ocular para o indivíduo.

Deixe um comentário

Obs: Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados.

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.